English Spanish Brasil Français

As pontes dos apaixonados em Paris

Publicado em abril 29, 2014 por Abella | Categoria :

Pontes em Paris

Paris é reputada por ser uma cidade romântica. Os turistas e parisienses aproveitam essa especificidade graças aos diversos lugares voltados ao amor, como “O muro dos Eu te amo”, obra de Frédéric Baron e Claire Kito localizada em Montmartre no Square des Abbesses ou então as numerosas “pontes dos apaixonados”, moldadas por todas as pessoas que decidiram lá selar seu amor…

Onde encontrar essas pontes famosas?

A mais célebre dentre elas é a Pont de Arts, situada nos 1° e 6° arrondissements de Paris. Dominando o Sena, liga o Instituto de França (Academia Francesa, Academia das Ciências, Academia das Belas Artes, Academia das Ciências Morais e Políticas e Academia das Inscrições e Belas Letras, para aqueles que como eu não sabiam que havia TUDO isso lá dentro) à Corte quadrada do Palácio do Louvre. A ponte é acessível pela estação de metrô “Louvre-Rivoli”.
Há pouco mais de cinco anos, os apaixonados que passam por essa ponte têm o costume de selar seu amor prendendo nela um cadeado gravado com uma mensagem (nomes, data importante para o casal, iniciais, etc.) e jogando a chave no rio.

O fenômeno dos cadeados do amor também foi propagado em outras pontes, mas com menos força. Eles estão presos nos parapeitos da passarela Léopold Sédar Senghor no 7° arrondissement, uma ponte para pedestres acessível pela estação de metrô “Solférino”.

Você encontrará uma ponte voltada ao amor no 4° arrondissement: a Pont de l’Archevêché, que também atravessa o Sena, próxima à estação de metrô “Maubert – Mutualité”.

A última ponte do amor (última até quando?) é a passarela Simone-de-Beauvoir, que se situa nos 12° e 13° arrondissements. Ela é acessível pela estação de metrô “Quai de la gare”.

A mais famosa de todas essas pontes permanece a Pont des Arts, que também é uma visita muito agradável nos dias ensolarados. Ela se torna um local de encontro extraordinário entre pessoas de meios diversos que vão tomar uma bebida ou simplesmente conversar nesse local onde todos em Paris se dirigiram pelo menos uma vez em suas vidas.

Deixe uma resposta