English Spanish Brasil Français

Notre Dame de Paris: restauração após o incêndio?

Publicado em maio 20, 2019 por Abella | Categoria :

Um terrível incêndio acaba de destruir a Notre Dame de Paris, um dos monumentos históricos mais importantes do mundo e um símbolo do patrimônio francês. Retomemos os fatos dessa noite trágica e preservemos a esperança de vermos, um dia, erigidas novamente em direção ao céu e intactas, as torres e a flecha da Notre Dame.

Notre Dame: monumento medieval excepcional

A comoção no mundo inteiro, após o incêndio, foi imensa. O valor histórico, arquitetural e simbólico são únicos e essa terrível noite culminou com a perda de uma herança inestimável.

A catedral é um dos exemplos mais bem sucedidos da arquitetura gótica da Europa medieval. Iniciada durante a segunda metade do século XII, a construção da Notre Dame levou décadas para ser concluída. Para que o edifício alcançasse a fisionomia final, passaram-se cerca de cem anos.

Os vitrais, a imensa rosácea da Notre Dame, as gárgulas e as estátuas, os objetos relacionados à adoração de Deus e a missas, assim como as relíquias, contribuem para com o prestígio do local. Mais que um edifício, a catedral é um local de culto católico em atividade. Os fiéis dividem o local com cerca de 13 milhões de turistas por ano, fazendo da Notre Dame o munumento histórico mais visitado da Europa. Visita-se a catedral para, do átrio, admirar as torres e o incrível panorama de Paris, do alto das torres. Do interior, admiramos os vitrais e nos encantamos diante do tesouro — composto por objetos litúrgicos excepcionaisO trágico incêndio do 15 de abril de 2019O

O trágico incêndio do 15 de abril de 2019

Desde julho de 2018, a catedral passava por importantes obras de restauração. As obras — as mais ambiciosas das últimas décadas — tinham a intenção de ressuscitar a grandiosidade e beleza do passado.

Por razões ainda desconhecidas — mesmo se a suspeita acidental foi a principal hipótese levantada após o sinistro — o incêndio começou no local das obras, durante à tarde de segunda-feira, 15 de abril. O alerta soou rapidamente, permitindo evacuar os visitantes e os funcionários ainda presentes no local.

Apesar dos bombeiros chegaram rapidamente, o incêndio se propagou depressa e consumiu toda a estrutura de madeira do forro. Em parte construída durante a Idade Média, a estrutura apelidada “floresta” era um dos tesouros arquiteturais mais valiosos da França. O total heroísmo e a extrema coragem dos bombeiros, que lutaram a noite inteira, permitiram, pelo que sabemos, salvar a integridade do edifício : as torres parecem pouco atingidas, a abóbada está completamente fora de risco e o tesouro foi protegido. Agora será preciso estabilizar a resistência da estrutura das tensões sofridas: fogo, peso dos destroços, mas também da água usada paga apagar o incêndio são as potenciais ameaças.

View this post on Instagram

#notredamedeparis #notredame ❤️ 😔

A post shared by Galileo Ambulanze by ITALSI (@galileo.ambulanze) on

E agora? Esperança e obras de restauração

A Notre Dame de Paris, venerado edifício — quase milenar — passou por várias guerras e sobreviveu à Revolução francesa e à Comuna de Paris. Mesmo se o incêndio do 15 de abril permanecerá em nossas memórias como sendo a tragédia mais terrível da história da catedral, subsistem todas as esperanças quanto sua futura restauração.

Uma catedral muitas vezes reformada e restaurada

É preciso lembrar que um monumento como a Notre Dame de Paris não é monolítico. A catedral não chegou permaneceu intacta desde a Idade Média. Ela sofreu vicissitudes e passou por reformas.

A restauração comandada por Viollet-le-Duc, no século XIX, por exemplo, alterou profundamente o edifício. A reforma foi necessária por causa do estado de degradação da construção. Entretanto, as escolhas da arquitetura foram particularmente contestadas por seus colegas. A flecha, que desabou no dia 15 de abril consumida pelo incêndio, é uma invenção de inspiração medieval construída no século XIX.

Quando Eugène Viollet-le-Duc começou a restaurar a Notre Dame, não havia flecha erigida sobro telhado há muitos séculos. Ele se inspirou na presença de uma flecha de uma iluminura de um manuscrito do século XV, As Riquíssimas Horas do Duque de Berry, para fazer construir uma nova. O modelo foi inspirado na flecha da catedral de Orléans, ela mesma desenhada no século XIX. A catedral Notre Dame de Paris, tal qual conhecemos no século XXI, não é a mesma que conheceram os parisienses da Idade Média.

Um imenso canteiro de obras de restauração

O incêndio do dia 15 de abril de 2019 destruiu profundamente o edifício, fragilizando a estrutura em diversos pontos, sem destruí-la por completo. Os danos são dramáticos, mas o impressionante trabalho dos bombeiros evitou sua completa destruição.

Não haverá nenhuma reconstrução, já que o edifício ainda está de pé. Ao contrário, provavelmente veremos início a mais ambiciosa campanha de restauração já feita no monumento desde o término de sua construção, na Idade Média.

Para encontrar a esperança necessária, basta mergulhar novamente na tormenta da Primeira Guerra Mundial. A catedral de Reims foi bombardeada no dia 19 de setembro de 1914, provocando um incêndio devastador, danos incomensuráveis e a destruição do telhado. As imagens de arquivo disponíveis no site oficial da Prefeitura de Reims permitem medir a amplitude dos danos: um formidável trabalho de restauração permitiu que o monumento reavesse sua glória do passado.

A restauração da Notre Dame concerne todos nós!

As autoridades, na pessoa de Emmanuel Macron, prometeram que toda a Notre Dame de Paris seria restaurada integralmente. Reuniões estão sendo programadas para definir as bases de uma futura restauração. As obras serão extremamente onerosas e levarão muito tempo para serem feitas : entre 10 e 20 anos para uma restauração completa, segundo Stéphane Bern. As obras mobilizarão todo o conhecimento e todos os talentos dos “compagnons” e artesãos franceses e de outros países que permanecerão à disposição de um país como a França. O renascimento do edifício será possível se vontade e meios se mostram à altura do projeto.

Mecenas privados já prometeram doações importantes para financiar esta campanha de restauração. A família Pinault comunicou que doará 100 milhões de euros para participar à reconstrução da catedral. Quanto à família Arnaud, ela prometeu uma doação de 200 milhões de euros.

O incêndio suscitou uma intensa comoção no mundo inteiro e um imenso ímpeto de solidariedade. Caso você se sinta preocupado com a tragédia, participe da coleta de fundos lançada pela Fundação do Patrimônio:
https://don.fondation-patrimoine.org/SauvonsNotreDame/~mon-don

Cada doação, mesmo de alguns euros, contribui para com a reabilitação deste monumento excepcional que poderá ser visitado novamente — esperamos, do fundo do coração —, daqui a alguns anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *